Se você está de mudança ou decidiu repaginar os ambientes da sua casa, a primeira decisão que precisa tomar é: qual estilo escolher? Como são muitas opções, é comum ficar confuso e não saber exatamente que caminho seguir. É por isso que separamos 4 estilos para te ajudar a compor os seus ambientes:

 

 

Retrô

A primeira coisa que você tem que saber aqui é a diferença entre o estilo vintage e o retrô. Enquanto o primeiro utiliza móveis e técnicas decorativas originais do passado, o segundo propõe uma atualização das modas de antigamente. Em outras palavras: se você curte a ideia de selecionar os itens que fizeram história no mundo da decoração e dar um toque moderno para eles, este é o seu estilo. Aposte em móveis baixos e alongados, com superfícies lisas e brilhantes e uma paleta de cores ousada para garantir uma composição única!

 

 

Conceito Aberto

O conceito aberto é uma excelente opção para quem vive com menos metros quadrados a sua disposição. Derrubar paredes e fazer divisões com paineis, cobogós ou até os próprios móveis da casa traz uma sensação de amplitude para os ambientes. A adaptação mais comum nessa estratégia é a cozinha americana (separada da sala por uma bancada) ou integrada (sem divisão nenhuma dos outros espaços). Se estiver cansado de esbarrar em tudo e quiser fugir do aperto, o conceito aberto certamente vai resolver seus problemas!

 

 

Industrial

Gostou do conceito aberto e ainda tem um espaço grande à disposição? Então você pode aderir ao estilo industrial. Originado na adaptação de espaços industriais abandonados, esse estilo aproveita grandes áreas e um pé direito alto. A decoração é marcada por superfícies de cimento queimado, paredes de tijolos e janelas amplas. Quem quiser complementar a composição, pode apostar em trilhos de metal para as lâmpadas e canos aparentes. O estilo industrial é ideal para quem busca evocar um clima urbano na sua casa ou no seu empreendimento sem perder a classe.

 

 

Minimalista

Menos é mais. O estilo minimalista é o reflexo arquitetônico de movimentos artísticos surgidos nos Estados Unidos dos anos 60. Se você prefere qualidade a quantidade, vai adorar as possibilidades que esta decoração de itens essenciais oferece. Poucas cores (preto, branco e tons neutros, geralmente),  poucos móveis, poucos adornos e muita sofisticação definem as características de uma composição funcional como a minimalista. Dá uma paz na alma só de pensar, né?

 

E aí, este post ajudou a decidir qual tendência combina mais com você? Se ainda estiver com dificuldades para tomar uma decisão, lembre-se: a sua casa deve refletir a sua personalidade. Portanto, siga seus instintos! Vale até misturar elementos de vários estilos — desde que haja coerência e harmonia entre eles!