15-12-dest

Talvez você não saiba, mas dentro da sua casa existem poluentes circulando: benzeno, xileno, aldeído. Muitas vezes, as tintas, os móveis, os vidros e os tecidos presentes na nossa decoração são os responsáveis por essa liberação química. Em ambientes ventilados, isso não é problema, mas para ambientes fechados, pode fazer mal à saúde. A forma simples de filtrar o ar que você respira é usando plantas que limpam o ar do ambiente. Além de fazerem o papel natural como purificadoras que reduzem a toxidade, elas também deixam a sua casa mais bonita. Veja algumas espécies purificadoras que podem ser cultivadas com pouca rega e exposição solar, ideais para lugares fechados:

1) Clorofito: O Clorofito precisa de muita luz e de pouca exposição ao sol (no inverno). Regue diariamente no verão, mas modere nos dias frios.

2) Dracena: A Dracena não pede sol. Mas não gosta de lugares muito frios. Deixe-a em local iluminado e regue diariamente (sem encharcar o solo).

3) Filodendro: O Filodendro gosta de lugares quentes (nada de ar-condicionado forte para eles) e pede iluminação durante uma parte do dia (manhã ou tarde). Como originalmente os Filodendros são epífitas, plante-o em solo enriquecido com fertilizante orgânico ou sobre xaxim. E só regue quando perceber que o substrato está secando.

4) Lírio-da-paz: O Lírio não pode ficar em vaso seco. Pede regas diárias em períodos mais áridos e regas a cada dois dias em períodos mais úmidos. A cada seis meses adube a terra e remova as folhas mortas e secas.

5) Samambaia: As Samambaias não gostam de incidência direta de sol – basta receberem luminosidade em parte do dia. As regas devem ser diárias, mas o xaxim nunca deve ficar encharcado. Em dias quentes, borrife água em suas folhas. Evite posicionar a Samambaia em local em que haja corrente de vento.

Fonte: http://abr.ai/1AMpfVv