destaque_interna

Com o decorrer dos anos, as formas de morar das pessoas sofreram alterações, com isso as características espaciais e funcionais das moradias também mudaram. A maior concentração urbana fez com que as áreas de apartamentos e casas diminuíssem. Com isso, há uma crescente valorização dos ambientes internos e uma busca por soluções para planejar os interiores.

Faz parte da contemporaneidade a vontade de integrar os ambientes da casa, do trabalho, etc. Isso pode ser reflexo da vontade de estar junto com as pessoas que gostamos, mas também pelo fato de que expandir os limites dos ambientes para os da moradia ajuda a diminuir a sensação de pouco espaço.

Hoje em dia são combinados diversos programas num único ambiente: cozinha, sala, copa e espaço de trabalho. As reformas têm sido feitas de maneira a integrar todos os ambientes e criar espaços flexíveis, deixando somente a área íntima separada. Integrar os ambientes do apartamento tem muitos pontos positivos, como dar amplitude e fluidez aos espaços pequenos, melhor aproveitamento das áreas, maior luminosidade no apartamento (sem barreiras físicas a luz natural consegue atingir maior área) e melhor circulação de ar (ventilação cruzada entre janelas de paredes opostas). Porém o morador deve estar preparado para compartilhar ainda mais as atividades do dia-a-dia em casa com os outros moradores, se houver. Além disso, alguns cuidados são necessários ao se projetar ambientes integrados, como o posicionamento adequado dos pontos de elétrica e hidráulica (uma vez que haverá poucas paredes onde embuti-los), previsão do sistema de exaustão no caso das cozinhas abertas, materiais a serem utilizados, entre outros detalhes.

Para a integração ser um sucesso, é necessário garantir o equilíbrio entre os ambientes e a organização. Veja algumas dicas para morar bem em ambientes integrados:

interna1

PRIVACIDADE X INTEGRAÇÃO É importante que o perfil do morador seja levado em consideração. Não são todas as pessoas que gostam de viver sem compartimentações. Apostar em elementos como portas de correr, cortinas, painéis de vidro e até móveis planejados que atendam vários ambientes pode ser uma boa alternativa.

interna2

– O QUE INTEGRAR Com os apartamentos cada vez menores, aposte em combinações como “home office” na sala, cozinha aberta para o estar, sacada e/ou área de churrasqueira integrada com estar. Ao integrar os cômodos, deixando-os multifuncionais, o primeiro item que deve ser levado em consideração é o conforto, seguido da praticidade.

interna4

MÓVEIS PLANEJADOS: Quando integramos os ambientes, devemos pensar no projeto do apartamento com o intuito de que ele participe do visual do todo. Geralmente, a cozinha terá que ser planejada diferente da tradicional quando integrada à sala: ela deve perder a cara de cozinha clássica e ter seus acabamentos de acordo com os da sala. Com casas e apartamentos cada vez mais compactos, os móveis sob medida são opções para quem quer otimizar e personalizar espaços. A criação de móveis planejados leva em conta as necessidades do cotidiano do cliente e dos espaços disponíveis. As suas principais vantagens são a adequação a realidades individuais, a possibilidade de personalização, atendendo o gosto e o desejo do consumidor e o custo benefício.

interna3

– LESS IS MORE (menos é mais) Se a ideia é ter menos paredes e menos compartimentações, pegue leve na decoração! Tenha cuidado para não exagerar nos objetos de decoração, principalmente quando todos os cômodos estão integrados. Como todos os ambientes serão vistos em conjunto, eles não podem se tornar cansativos. Uma dica é aliar praticidade com utilidade, pontuando alguns espaços com elementos de destaque, com cores de preferência harmônicas.