4

Morar bem está entre os atributos fundamentais da vida contemporânea e está relacionado com qualidade de vida. A casa deve ser pensada de acordo com a personalidade e a rotina dos seus ocupantes. Os lugares em que geralmente escolhemos para morar são os que transmitem segurança, praticidade, privacidade, conforto e prazer.

Não existem fórmulas prontas para “morar bem”, cada um deve encontrar nos seus gostos pessoais a melhor forma de habitar. Pelo conceito ser muito relacionado à personalidade do morador, é comum que, tanto em edifícios antigos quanto em novos, as pessoas costumem  fazer reformas para adaptar o lugar ao seu gosto.

As casas não devem ser pensadas somente para suprir os problemas funcionais do dia a dia. É importante que elas neutralizem a insegurança e a poluição sonora. O ideal é que as pessoas pensem nas suas casas como extensões naturais delas mesmas e assim busquem atender aos seus desejos.

Como Garantir o Bem-Estar

A disposição adequada do lugar de morar ou trabalhar quanto à sua orientação solar, cria condições prévias para uma insolação diária equilibrada. Cabe ao modelo arquitetônico, através da organização da planta e do projeto de móveis, garantir para cada tipo de ambiente, o desejado grau de incidência solar. Os dormitórios, de preferência, devem ser voltados para o lado do sol da manhã (leste). Os outros cômodos como sala de estar e de jantar devem preferencialmente ser ensolarados durante o seu maior tempo de uso. Uma boa ventilação cruzada nos ambientes de morar ou trabalhar garante a circulação e a renovação do ar.

3

A cozinha, que antigamente era vista como local destinado apenas ao preparo de refeições, hoje ganha cada vez mais tempo de permanência de todos da moradia. Em muitos casos, se tornou inclusive o ponto de encontro dos lares, e atualmente se encontra muitas vezes integrada às áreas sociais das casas. Por isso, é necessário que a cozinha seja bem projetada, tenha boa iluminação natural e artificial (quando necessário), fácil circulação entre armários e balcões – para facilitar o desempenho das tarefas -, ergonomia adequada – através das alturas ideais para as superfícies de trabalho -, e planejamento racional da posição dos equipamentos necessários (fogão, pia, geladeira, etc), sem deixar de considerar o número de ocupantes do lar.

1

O uso e a valorização de objetos pessoais na decoração serve também como uma forma de buscar aproximação e identificação pessoal com o lugar. À medida que você preenche o espaço com móveis e objetos do seu gosto, nos lugares que melhor lhe convém, você acaba por se reconhecer neles – e se conhecer melhor.

O espaço que construímos reflete a maneira como vemos a nossa realidade, de como expomos nossa personalidade. Imprime-se os problemas e valores pessoais no espaço em que se vive.

5