@destaque-blog

Premiados e surpreendentes. Conheça os cinco projetos arquitetônicos mais ousados do mundo.

1 – Beekman Tower

Criado pelo arquiteto canadense Frank Gehry, ganhou o prêmio de arranha-céu mais alto do mundo em 2012. A construção teve início em 2006 e o prédio foi inaugurado em fevereiro de 2011. Construído na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos, possui 267 metros de altura e 76 andares.

2 – Yin Yang House

Anualmente, o Instituto Americano de Arquitetos (AIA) lista os vencedores das casas e edifícios mais sustentáveis do país. Entre os indicados está a “Yin Yang House”, projeto do escritório Brooks + Scarpa, localizado na Califórnia. As medidas compactas reduzem em 50% o consumo de energia, que é totalmente garantido por painéis solares no teto.

3 – Edifício Mirador

E quando a inspiração vem das peças de Lego? Essa é a origem do Edifício Mirador, que fica em Madrid, na Espanha. Os mais de 23 mil metros quadrados abriga 165 apartamentos, além de ter 63,4 metros de altura (21 andares). Foi desenvolvido pelo escritório holandês MVRDV em colaboração com o arquiteto Madrid Blanca Lleó. Uma abertura central a 36,8 metros do solo chama atenção e dali é possível ter uma vista deslumbrante da Serra de Guadarrama.

4 – Igreja Luterana de Hallgrimskirkja

Em Reykjavik, na Islândia, a Igreja Luterana de Hallgrimskirkja, levou 38 anos para ser construída (1945-1986). A obra do arquiteto Guðjón Samuelsson possui 74,5 metros de altura, é a maior igreja na Islândia e a sexta estrutura mais alta do país. Seu desenho foi projetado para imitar o movimento da lava de um vulcão. Em suas partes mais altas, acima do seu campanário, oferece vista panorâmica da cidade.

5 – Conjunto Habitat 67

O Conjunto Habitat 67, do arquiteto Moshe Safdie, foi construído para o Expo 67, uma feira internacional com o tema “O Homem e seu Mundo” em Montreal, Canadá. A construção, formada de blocos em concreto pré-moldado, empilhados uns sobre os outros até uma altura de 12 andares, conta com 158 apartamentos, cada um com seu próprio jardim privativo, que durante o evento, em 1967, abrigou funcionários e visitantes.

@tripa