Um novo conceito em moradia vem ganhando seguidores aqui e lá fora: a vida em lares multigeracionais. Como o próprio nome diz, são pessoas de diferentes gerações que escolhem viver dividindo o mesmo espaço.

Uma casa multigeracional oferece experiências de convívio em família que outros imóveis não têm estrutura para oferecer. Por exemplo, as chances de compartilhar momentos especiais, como as refeições com todo mundo reunido, são muito maiores. Além disso, todos podem aproveitar mais tempo ao lado daquele ente querido que nem sempre consegue morar perto.

Mas para isso dar certo, é importante entender as necessidades e o estilo de vida de cada pessoa. Moradias como essas precisam ser funcionais e democráticas. É preciso adaptar cada ambiente, com cuidado e atenção, criando um projeto que ofereça soluções para diminuir essa distância entre as gerações mais novas e as gerações mais experientes.

O que é importante avaliar para fazer essa escolha? Para quem vai construir: as condições e o tamanho do terreno. Lembrando que um terreno menor também pode ser uma opção. Basta escolher um profissional capacitado para fazer o melhor aproveitamento da área a ser construída. E para quem vai reformar: o uso inteligente do espaço. Mas para isso também é preciso de um bom profissional que aposte em ambientes integrados e que sejam, além de mais confortáveis, mais funcionais.

E uma última dica: se você estiver pensando no seu lar multigeracional, passe na Italínea mais próxima e saiba como criar o projeto dos seus sonhos 🙂