3714-4_BLOG_2_600X500_INTERNAS

‘Me passa a salada?’ Vamos combinar, a refeição fica ainda mais gostosa quando você está acompanhado – e não é só porque vai ter alguém pra te alcançar a salada. Além de poder falar sobre diversos assuntos e reafirmar laços com quem você gosta, esse momento pode ajudar você a controlar o que está comendo, comer mais devagar, menos e por aí vai.

É no jantar em família que você pode levantar debates sobre situações do dia a dia, entrar nas conversas mais triviais possíveis e até comentar sobre a novela das nove. Isso é ótimo, sabe por quê? Diversas pesquisas científicas realizadas nos últimos anos comprovam que manter esse hábito faz bem para a cabeça, para o espírito e para a saúde. Exemplos desses estudos são as crianças que fazem refeições em família e passam a ingerir mais vegetais, vitaminas e fibras, ao passo que ingerem menos junk food e alimentos mais pesados, o que equilibra seu IMC (Índice de Massa Corporal). Já os adolescentes que têm o costume dessa prática têm menos chances de sofrer de depressão.

Mas além de reservar tempo na agenda, estar junto dos seus filhos, pais ou avós requer ainda mais dedicação. Em resumo, manter distância da TV, do celular e de outros aparelhos eletrônicos que prendam a atenção e desviar você do tema principal que é compartilhar esse momento com outras pessoas. E tem mais: se você está focado em outras coisas, não vai conseguir mastigar de forma adequada nem saborear a comida com tranquilidade. Então, tchau conversa no chat na hora da janta, ok?

Se a família tem dificuldades de se reunir em volta da mesa, o primeiro passo, então, é reorganizar a agenda de todo mundo. Estipular um horário do dia, pelo menos, para estarem juntos, seja no café da manhã, seja no jantar. Se ainda assim fica difícil, negociar no trabalho um ou dois dias da semana para chegar mais tarde ou sair mais cedo, ou aproveitar o fim de semana. Ah, a preparação da mesa e da comida também é importante: já pensou em convidar as crianças para ajudar você nesta tarefa? Com certeza é bem mais divertido.

Se ficou alguma dúvida, aí vão algumas dicas pra você chamar toda a família pra saborear uma boa receita:

– Evite líquidos, principalmente bebidas açucaradas, durante a refeição, pois eles interferem no apetite;
– Tire o saleiro da mesa: sódio em excesso favorece doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade;
– Deixe a comida no fogão, assim ninguém vai repetir se não estiver realmente com fome;
– Desligue a TV, o celular e os outros eletrônicos;
– Incentive as crianças a comerem sozinhas.

Bom apetite para todo mundo. 😉