1309-interna

Todos alimentos, frescos ou não, para serem guardados, devem ser bem protegidos. Lembre-se de que, para cada tipo de alimento, existe uma maneira específica de armazenar. Por isso, separamos algumas dicas que irão tornar a tarefa mais prática. Confira.

Carnes e peixes
Leve à geladeira em porções individuais, assim você evita qualquer desperdício, já que irá descongelar apenas a quantidade necessária para cada refeição que for fazer.

Frutas, verduras e legumes
Enquanto estiverem inteiros, devem ser armazenados em temperatura ambiente, sem a necessidade de mantê-los embrulhados ou em sacos plásticos. Não se esqueça de borrifar água uma vez ao dia para evitar que o alimento fique ressecado. Caso você queira guardar uma fruta já cortada, por exemplo, recomenda-se que ela seja armazenada sob refrigeração em potes de vidro. Certos alimentos duram mais quando fechados em embalagens ou sacos plásticos, como a cenoura, a beterraba e o pimentão. Armazene os tomates em temperatura ambiente e não os coloque em sacos plásticos, evitando que estraguem mais rápido. Verduras como alface e rúcula precisam ser limpas e guardadas em embalagens fechadas, preferencialmente de vidro.

*Nunca se esqueça de higienizar qualquer alimento com água corrente.

Ervas e especiarias
Devem ser armazenadas em recipientes de vidro, em temperatura ambiente, de forma que não absorvam a umidade do ambiente. O mesmo é válido para massas – antes de serem cozidas – e arroz.

Sobras das refeições
Logo após o término da refeição, os alimentos devem ser retirados da panela e armazenados em recipientes de vidro. Em seguida, leve-os para a geladeira, pois quanto mais rápido for o resfriamento dos alimentos, menor será o risco de contaminação.

Lembre-se de que, de acordo com especialistas, os recipientes plásticos estão mais propensos a bactérias em relação aos de vidro. Para não ficar com cheiro, recomenda-se que o pote de vidro seja higienizado após o uso.